Circulação sanguínea: guia atualizado para sua saúde

Home » Blog » Circulação sanguínea: guia atualizado para sua saúde
Circulação sanguínea: guia atualizado para sua saúde

Circulação sanguínea: guia atualizado para sua saúde

Estamos atravessando um momento em que as questões da saúde ocupam um espaço maior do que o usual. Não poderia ser diferente, dados os desafios trazidos pela covid-19. Assim, decidimos fazer este guia com algumas definições e dicas práticas fundamentais para saúde de todos nós: como cuidar da circulação sanguínea.

Quer provas do quanto isso é importante? Os números oficiais não deixam dúvidas: as doenças cardiovasculares são de (muito!) longe a principal causa de óbitos ao redor do planeta. Isso se repete também no Brasil, com as mortes causadas por doenças cardiovasculares respondendo por número similar a segunda, terceira e quarta causas somadas. Veja o que dizem as estatísticas oficiais:

Os números impressionam, não é mesmo? Então, vamos entender melhor o que é a circulação sanguínea e o que podemos fazer proativamente para mantê-la em ótimo estado de saúde.

O que é circulação sanguínea?

Vamos iniciar definindo o que é a circulação sanguínea: é o movimento do sangue ao longo do circuito formado pelas artérias, a partir do coração até pequenos vasos espalhados por todo corpo.

Ao mesmo tempo, este movimento permite o transporte do oxigênio e alimentos necessários ao funcionamento de células, tecidos, órgãos e sistemas. Ainda, os mesmos vasos entregam ao sangue os resíduos gerados pelo metabolismo como o gás carbônico. Ao fazer o movimento de retorno o sangue passara por órgãos como rins e pulmões, onde estes resíduos serão retirados da circulação sanguínea.

Tipos de circulação sanguínea

Frequentemente a circulação sanguínea é dividida em duas modalidades distintas:

  • pequena circulação: é o circuito sanguíneo estabelecido entre o coração e os pulmões, com objetivo de torná-lo rico em oxigênio novamente. Nesta circulação, o sangue é bombeado do ventrículo direito do coração e através da artéria pulmonar se divide em direção aos dois pulmões. Após as trocas gasosas no pulmão, o sangue arterial retorna ao coração pela aurícula esquerda;
  • grande circulação: é o sistema em que o sangue sai do ventrículo esquerdo do coração levando os nutrientes e oxigênio necessários a todos os vasos do corpo. Após esta etapa, o sangue faz o caminho de retorno ao coração, trazendo as impurezas recolhidas no processo e entra no coração pelo átrio direito.

Neste texto queremos nos referir à grande circulação apenas. É nela que surgem os problemas de circulação sanguínea, que abordaremos logo a frente.

Coração e o sistema circulatório humano

 

Coração e o sistema circulatório humano

O coração e o sistema circulatório

Agora que sabemos o que é circulação e por onde ela passa, podemos examinar como ela acontece em detalhe. Vamos a ela.

Como ocorre a circulação sanguínea?

Como vimos, a grande circulação sanguínea fornece o suprimento de sangue necessário aos tecidos do corpo. Também já vimos que a circulação carrega oxigênio e nutrientes para as células, coletando dióxido de carbono e outros resíduos.

A circulação sistêmica transporta sangue oxigenado a partir do ventrículo esquerdo do coração, fluindo através das artérias até os vasos capilares espalhados em todo corpo. Nos mesmos capilares do tecido, o sangue “impuro” retorna através de um sistema de veias para o átrio direito do coração.

A circulação do sangue passa pelas artérias, sendo que todas são ramos diretos ou indiretos da aorta.

Diferentes artérias cumprem a função, conforme a região do corpo a ser irrigada. A título de exemplo:

  • o sangue para o cérebro é fornecido pelas artérias carótidas internas e vertebrais;
  • a celíaca, mesentéricas inferior e superior, suprarrenal, renal e gonadal inferior se ramificam da aorta abdominal para suprir as vísceras abdominais como esôfago e aparelho reprodutor;
  • as lombares fornecem sangue para os músculos e a medula espinhal;
  • a artéria ilíaca externa fornece o suprimento de sangue para a extremidade inferior do corpo;
  • já a artéria ilíaca interna supre as vísceras pélvicas.

O retorno do sangue: veias principais

Depois que o sangue leva oxigênio aos tecidos e capta dióxido de carbono, ele retorna ao coração por meio de um sistema de veias.

Mais exatamente, após a troca entre oxigênio e dióxido de carbono nos vasos capilares, estes se agrupam em vênulas. Sucessivamente, as vênulas convergem e formam veias cada vez maiores até que o sangue atinja uma das veias cava (superior ou inferior), que conduzem o sangue para o átrio direito do coração.

Problemas de circulação sanguínea

Agora que já repassamos os fundamentos da circulação sanguínea, vamos examinar quais problemas ela pode ter. Como lembramos no princípio, os problemas cardiovasculares, decorrentes da má circulação sanguínea, são a principal causa de mortes no Brasil e no mundo.

E então, o que é a má circulação sanguínea? A má circulação é a dificuldade do sangue fluir pelas veias ou artérias. Este distúrbio pode ser mais ou menos grave: desde a menor irrigação de determinada área do corpo humano ou mesmo o bloqueio total da circulação.

Não há um grupo de pessoa que esteja livre de problemas circulatórios, embora tipicamente eles se manifestem em idades mais avançadas e em algumas situações como diabetes e obesidade.

Quais são os problemas de circulação sanguínea?

A circulação sanguínea com dificuldade ou mesmo bloqueada pode causar uma grande variedade de quadros já mapeados pela medicina. Desta forma, listamos aqui alguns dos mais graves e frequentes:

Derrame cerebral

Um derrame cerebral pode acontecer quando um dos vasos que levam ao cérebro fica bloqueado por um coágulo sanguíneo ou mesmo se rompe. Com isso, a circulação sanguínea é descontinuada e o oxigênio não consegue chegar até o cérebro.

Pressão alta ou hipertensão

Patologia mais conhecida como hipertensão, se manifesta quando a pressão da circulação sanguínea no interior dos vasos é frequentemente muito alta. Como consequência, a hipertensão pode causar derrame cerebral, perda de visão, insuficiência cardíaca, ataque cardíaco, doença renal e redução da função sexual.

Colesterol alto

Um dos problemas de circulação mais difusos, o colesterol alto geralmente é causado por um estilo de vida sedentário e uma dieta pouco saudável. Em alguns casos, também existe o fator genético associado.

Necessário a circulação regular, quando se verifica em excesso, acaba por acumular-se no interior dos vasos e artérias, prejudicando o fluxo sanguíneo normal.

Ataque cardíaco

Tecnicamente conhecido como infarto do miocárdio, o ataque cardíaco pode ocorrer quando o suprimento de sangue do coração é cortado. Geralmente é causado por um coágulo de sangue.

É um quadro perigoso, uma vez que pode ser fatal.

Arritmia

A arritmia cardíaca significa a perda de ritmo normal da frequência cardíaca. Pode significar tanto sua diminuição (neste caso chama-se bradicardia), quanto o aumento da frequência, que neste caso é conhecida como taquicardia.

Aterosclerose

A aterosclerose é o endurecimento das artérias, normalmente causada por uma dieta com gordura excessiva. Esta gordura se une ao revestimento das artérias, tornando-as artérias duras e reduzindo sua flexibilidade.

Observa-se que a aterosclerose com frequência cause a hipertensão.

Aneurisma

Outro problema oriundo da má circulação são os aneurismas, dilatações anormais nas paredes dos vasos sanguíneos. É potencialmente grave pela possibilidade de rompimento do vaso com consequente hemorragia do sangue no interior do corpo e o risco de morte.

Insuficiência venosa crônica

A má circulação sanguínea também pode causar a insuficiência venosa crônica: as válvulas das veias que garantem que o fluxo do sangue aconteça em uma única direção (para o coração), podem falhar. Neste caso, o sangue na área atingida irá exercer pressão das paredes da veia. O paciente irá gerar desde coceira e dor até edema e poderá ser precursora de varizes.

Trombose venosa profunda (TVP)

A trombose venosa profunda é um dos quadros que requerem maior atenção. A trombose venosa profunda acontece quando um ou mais coágulos, chamados de trombos, se formam no interior da veia. Este trombo bloqueará a circulação do sangue na área afetada e em casos extremos pode dar origem a embolia pulmonar.

Quais são os sintomas de má circulação sanguínea?

Os sintomas da má circulação sanguínea são difusos e variam conforme o paciente. Ainda assim, os sintomas mais comuns da má circulação sanguínea são:

  • pés e mãos com sensação de frio e/ou dormência;
  • dificuldade de concentração;
  • varizes nas pernas;
  • câimbras;
  • dor e coceira nas pernas;
  • manchas vermelhas;
  • pés e tornozelos inchados;
  • pele seca com escamação;
  • baixa libido;
  • queda de cabelo;
  • unhas fracas.

Todos estes sintomas têm em comum a redução anômala de fluxo sanguíneo em determinada região, reduzindo sua atividade normal. Assim, como o cérebro, outros órgãos podem sofrer com a má circulação, como fígado, rins e mesmo o coração. Uma consulta com médico cardiovascular é fundamental para o correto diagnóstico.

Como melhorar a circulação do sangue?

Ainda que nosso dia-a-dia seja um desafio para manter hábitos saudáveis, existem algumas medidas que são decisivas para auxiliar na circulação sanguínea.

Então, como melhorar a circulação? Possivelmente, nenhum destes comportamentos benéficos será uma novidade para você. Vamos repassar eles?

  • praticar atividade física com regularidade: veja detalhes mais abaixo;
  • tabagismo: este é um grande inimigo da sua circulação sanguínea. Reduza ou, melhor ainda, pare de fumar;
  • manter-se com peso saudável: o peso é um indicador importante de saúde. Manter-se em faixa intermediária ao recomendado é um fator de saúde que irá auxiliar seu organismo;
  • movimentar-se durante o dia: evite permanecer sentado por períodos longos, movimente-se com frequência. Sua saúde agradecerá!

Com frequência nos perguntam: quais são os alimentos que prejudicam a circulação sanguínea? Aqui também não há novidade na resposta. O consumo excessivo e continuado de alimentos industrializados, ricos em gorduras, açúcares, sal (sódio) e conservantes químicos é nocivo a circulação sanguínea.

A regra de ouro no consumo de alimentos para melhorar a circulação é o equilíbrio: prefira sempre alimentos naturais e saudáveis, ricos em fibras, vitaminas e demais nutrientes. Os exemplos mais conhecidos são as frutas, legumes, saladas e peixes. A ingestão frequente de líquidos é fundamental: a água é sempre benéfica e os sucos naturais podem contribuir com seus nutrientes.

E como melhorar a circulação das pernas?

Melhorando a circulação sanguínea do corpo como um todo certamente auxiliará as pernas. Mesmo assim, alguns comportamentos específicos para as pernas podem ser adotados.

  • usar meias de compressão elásticas: siga indicação médica para modelo e frequência de uso;
  • faça exercício físico com regularidade para melhorar a circulação das pernas: o aumento da frequência cardíaca causado pela atividade estimulará o aumento da circulação. Funciona de forma similar a um músculo: quanto mais requisitado, mais se desenvolve;
  • ergonomia no trabalho: se você permanece sentado a maior parte do tempo no trabalho, procure uma posição que seja confortável para as pernas. Se possível, o uso de acessório de apoio para as pernas pode ser uma ótima ideia.

Como melhorar a circulação sanguínea nos pés?

Naturalmente, os pés irão se beneficiar da boa circulação sanguínea das pernas e do restante do corpo. Alguns cuidados extras devem ser tomados com os pés:

  • prefira calçados confortáveis para o dia-a-dia;
  • no caso de mulheres, evitar sempre que possível o salto alto;
  • da mesma forma, escolha meias confortáveis que garantam o máximo de transpiração.

Exercícios para circulação sanguínea

Em regra, toda atividade física é benéfica para a circulação sanguínea. Escolha uma compatível com seu perfil, que lhe dê prazer e, acima de tudo, pratique-a! A melhor forma de evitar doenças é manter-se saudável!

A intensidade e a competitividade da atividade física são secundárias nesse processo. Cabe a cada um encontrar o ponto ideal. Atualmente, boa parte da população exerce sua atividade profissional sentada.

Como já sugerido, movimentar-se com regularidade durante o período em que se permanece sentado irá estimular a circulação sanguínea em todo seu corpo. O movimento também garantirá o bombeamento regular de fluxo de sangue em pernas e pés, irrigando corretamente os vasos sanguíneos.

A boa circulação sanguínea está ao nosso alcance!

Vimos acima o que é a circulação sanguínea. Também descobrimos que as estatísticas comprovam que as doenças associadas a má circulação sanguínea são a maior causa de mortes no Brasil e no mundo. Isto poderá preocupar algumas pessoas.

Agora a boa notícia: a qualidade da sua circulação sanguínea depende essencialmente de você! Como descrito acima, seguindo alguns hábitos saudáveis, podemos controlar a maior parte dos riscos associados a circulação sanguínea.

Seja que você possua histórico pessoal seja que familiar de dificuldades de circulação, procure seu especialista cardiovascular. Ele poderá fazer o diagnóstico do seu caso e indicar as melhores medidas a serem seguidas.

Veja neste breve vídeo produzido por GetSchooledNow como funciona a circulação sanguínea: