Queimação nas pernas: guia prático

Home » Blog » Queimação nas pernas: guia prático
Mulher que se toca na panturrilha, onde está com queimação na perna

Queimação nas pernas: guia prático

Com frequência ouvimos dos pacientes que passam pela nossa clínica relatos de queimação nas pernas. Não a caso, já que a sensação das pernas queimando é um dos sintomas mais típicos das varizes. Assim, resolvemos publicar este artigo detalhando o sintoma da queimação, suas causas e o que fazer.

Primeiramente, vamos caracterizar com clareza o que é a queimação nas pernas.

Queimação nas pernas: o que pode ser?

A queimação costuma atingir todas faixas da população de forma equivalente, sejam mulheres, sejam homens. Certamente que a sensação de queimação nas pernas é facilmente compreensível pela maior parte das pessoas. Por exemplo, quem já não praticou alguma atividade física com uma carga inusual e depois teve aquela sensação de dor, calor e ardência?

Por outro lado, nem sempre a queimação propriamente dita pode vir do exercício físico. Nas pernas e em outras partes do corpo podemos simplesmente ter essa sensação de queimação ao final de um dia muito exaustivo. Ou, talvez, numa sexta-feira, ao final de uma semana de trabalho que tenha sido muito cansativa.

É provável que alguém que experimente a sensação de queimação se pergunte o que possa ser essa queimação. Justamente, poderá se tratar desde um evento pontual e sem gravidade como um cansaço momentâneo até algum quadro que merece mais atenção. É preciso prestar atenção em si mesmo, na intensidade e na duração dos sintomas da queimação.

O que causa queimação nas pernas?

Como vimos acima, a sensação de queimação e calor nas pernas na verdade pode ser um mesmo sinal para problemas diferentes. Assim, as causas também poderão variar. Vejamos as principais:

  • a trombose venosa profunda ou TVP;
  • varizes: trata-se de insuficiência crônica das veias, no retorno da circulação sanguínea ao coração;
  • neuropatia periférica: se manifesta quando os nervos que enviam os sinais do corpo ao cérebro e a coluna vertebral interrompem esta comunicação. Esta causa costuma estar associada com a diabetes, abuso no consumo de bebidas alcóolicas e a síndrome de Guillain-Barré;
  • esclerose múltipla: de forma análoga à neuropatia, a esclerose pode ser causa da sensação de queimação nas pernas, ou mesmo dormência ou ainda dor;
  • meralgia parestésica: apesar do nome complicado é um quadro não-complexo. Ele se manifesta quando o nervo cutâneo femoral lateral é comprimido na coxa, na sua porção mais externa;
  • desequilíbrio eletrolítico: alguns sais minerais podem fazer falta ao equilíbrio da circulação sanguínea. Isso ocorre em função de desidratação causada por baixa ingestão de líquidos, doença ou mesmo uso de medicação;
  • exercícios físicos pesados: como já citado acima, esta é uma situação que não requer cuidados adicionais, o descanso será suficiente para que a sensação de queimação desapareça. É o caso clássico dos “atletas de final de semana”.

Por fim, existem outras causas que podem trazer ardência nas pernas, as listadas acima são as principais. Agora, vamos entender melhor os sintomas sentidos quando a queimação se manifesta.

Sintomas da queimação nas pernas

O sintoma da queimação nas pernas em si é a sensação que temos quando os nervos periféricos dos membros inferiores apresentam inflamação.

Com efeito, esta inflamação tem múltiplas causas. Como vimos acima, costuma se manifestar em diferentes regiões do que chamamos “perna” como um todo:

  • panturrilha ou batata da perna;
  • coxa da perna;
  • joelho e atrás do joelho;
  • canela da perna.

Sintomas associados

Até mesmo os pés ou a região lombar da coluna podem ser afetados. Também outros sintomas podem aparecer associados a essa queimação:

  • cansaço crônico;
  • sensibilidade acentuada ao toque na pele;
  • dificuldade na coordenação motora;
  • dor nevrálgica;
  • formigamento ou dormência dos membros inferiores;
  • inchaço e vermelhidão;
  • bolhas e sangramentos;
  • câimbras, especialmente se a causa for o desequilíbrio eletrolítico.

Frequentemente somos questionados sobre a queimação das pernas após um procedimento como a cirurgia de varizes. Embora não esteja relacionado às causas e sintomas relacionados acima, vejamos se essa hipótese é verdadeira.

Mulher com queimação nas pernas oriunda de varizes
Queimação na perna causada por variz

A queimação nas pernas após cirurgia de varizes

As varizes possuem diversas formas de tratamento, que se distinguem pelo quadro apresentado. Em alguns casos o médico poderá indicar a cirurgia de varizes, possivelmente com a retirada da veia safena.

Primeiramente, alguma sensação de queimação na área tratada é normal, até pelo mesmo pelo corte gerado pelo procedimento e pelo processo de cicatrização do mesmo.

Algum grau de risco deve ser considerado na cirurgia de varizes, mesmo que esteja entre as cirurgias de menor complexidade. Ainda que improvável, no passado a lesão de nervos contíguos à safena, como o nervo sural, poderia gerar a sensação de queimação típica daquela descrita acima. Felizmente, a introdução de novas técnicas como a cirurgia de varizes a laser aumentaram ainda mais a segurança e precisão de um procedimento que já era seguro. Além do menor risco, o paciente se beneficia de menor tempo de recuperação e pode retornar para casa no mesmo dia.

Queimação nas pernas: múltiplas causas, diferentes soluções

Como vimos acima, a queimação nas pernas é um quadro que traz incômodo e na maior parte dos casos não representa grande risco. A hidratação adequada, assim como repouso ou mesmo a atividade física, poderão fazer o sintoma desaparecer. Isto também se aplica para quem tenha comportamento sedentário.

Em outros casos, quando há outros sintomas associados ou mesmo a queimação nas pernas perdura por tempo prolongado, o diagnóstico médico passa a ser fundamental. Seu médico poderá identificar as causas e indicar o tratamento mais seguro e eficaz para seu caso.